PUBLICIDADE

Topo

Control Freak

10 easter eggs assustadores escondidos em games de criança

Victor Bianchin

10/11/2020 08h00

Montagem (Control Freak) / Reprodução (Nintendo, Outright Games)

A gente já vai abrir este texto tirando o óbvio do caminho: game "de criança" é uma coisa relativa. Todo tipo de fator que você pode usar para classificar um jogo como sendo para criança pode ser também um atrativo para adultos. O pessoal que está alucinado jogando Animal Crossing desde março que o diga.

No entanto, nenhuma publicadora lança jogo fofinho e livre para todas as idades mirando os marmanjos como público principal. As crianças são, essencialmente, uma grande parte do mercado gamer. O que torna ainda mais bizarro o fato de os estúdios enfiarem coisas assustadoras no meio aleatoriamente.

Nesta lista, relembramos esses momentos tensos em jogos que não deveriam tê-los.

1) O piano de Super Mario 64

Nós já falamos aqui das figuras misteriosas em Super Mario Galaxy 2 no nosso post de mistérios não solucionados dos games. Então vamos pra algo mais light.

1996 foi o ano em que Mario fez a transição bem sucedida do mundo 2D para o 3D, e com toda a pompa necessária. Super Mario 64 até hoje é lembrado como um dos maiores jogos de todos os tempos, embora os fãs tenham passado anos a fio procurando o Luigi sem sucesso (24 anos depois, a gente descobriu que era para ele estar lá sim).

Entrar pelos quadros e andar pelas fases era lindo e maravilhoso… até você achar a sala com o piano. Ele ficava ali, parado, inocente, insinuando que Mario iria atacar de pianista neste jogo. Mas bastava você se aproximar para o instrumento ganhar vida do nada e tentar te morder.

Foi o primeiro jump scare da vida de muita gente.

2) O rosto desfigurado em Racing With Ryan

Reprodução / Twitter (@TiniestTurtles)

Racing With Ryan é um jogo de corrida para crianças baseado em um canal de YouTube extremamente popular nos EUA, o Ryan's World, estrelado por um menino que testa brinquedos. Ryan, que na época tinha oito anos de idade, é também o protagonista do jogo.

Um usuário de Twitter chamado @TiniestTurtles foi remexer os arquivos do game e descobriu uma textura bastante assustadora para o Ryan virtual. A textura traz olhos em formato de X, marcas de sangue ou sujeira no rosto e a boca aparentemente costurada fechada. Fuçando mais um pouco, o usuário conseguiu encontrar a textura aplicada no modelo 3D de Ryan:

A textura nunca aparece no jogo em si, mas o simples fato de que ela existe dentro dos arquivos demonstra que provavelmente ela iria ser. Se fosse um personagem fictício qualquer, até que tudo bem, mas inventar uma textura dessas para uma criança real? Perturbador.

3) O áudio sinistro em Splatoon

Este aqui acontece no modo Hero Mode, que é basicamente a campanha solo. Após derrotar qualquer chefe do jogo, se você ficar parado, em vez de avançar para a próxima fase, começará a ouvir barulhos estranhíssimos. Veja no vídeo acima a partir de 13:20.

São sons que parecem gritos distantes, metal batendo, rosnados, uivos, coisas caindo… tudo misturado numa faixa de áudio que simplesmente não dá para imaginar como foi parar num jogo pra criança. Até mesmo o diretor do jogo, Tsubasa Sakaguchi, alega não saber de onde veio esse áudio.

Com o lançamento de Splatoon 2, alguns fãs teorizam que os sons bizarros vêm do metrô dos Octolings e os gritos vêm dos cidadãos de lá que são transformados em suco em liquidificadores gigantes. Tudo isso aparece na história do DLC Octo Expansion.

Ainda assim, parece bem estranho querer justificar esses áudios do primeiro jogo como sendo conectados à história do DLC do segundo, que saiu dois anos depois.  Provavelmente era só algum programador querendo ser engraçadinho.

4) A TV na madrugada em Harvest Moon

Harvest Moon: Friends of Mineral Town (Game Boy Advance, 2003) era mais um episódio dessa franquia fofinha em que você planta vegetais e ajuda seus vizinhos. Mas ele tem um detalhe bem macabro.

Se você checar a televisão da sua casa às 4h44 da madrugada, a tela mostrará repetidamente o texto "4時44分". O kanji 時 significa "hora" e o kanji 分 significa "minuto", então o texto está dizendo "4 horas e 44 minutos". Até aí, ok.

A questão é que, em japonês, uma das palavras possíveis para falar o número 4 é "shi", que também é a palavra para "morte". Por esse motivo, muita gente associa o número 4 à má sorte no Japão.

Então, basicamente, a TV de Harvest Moon está insistindo para você morrer.

5) O Slender Man em Runner 2

Reprodução (Gaijin Games)

O jogo Runner 2: Future Legend of Rhythm Alien, de 2013, era um platformer colorido em que você precisava correr por vários mundos malucos e ir desviando de obstáculos. O tipo de jogo que você considera seguro para deixar as crianças jogando.

Só que existe uma fase chamada Bush Wacky, no terceiro mundo, em que é possível ver o Slender Man no fundo do cenário em alguns momentos. O Slender, todos sabemos, é o personagem viral que surgiu num concurso de Photoshop, virou creepypasta e ganhou um bem-sucedido game próprio de terror.

Como esse é o tipo de jogo em que você precisa dedicar toda sua atenção ao seu personagem, é fácil não notar o vilão ali no fundo. Mas quando você nota…

6) As faces macabras da Game Boy Camera

Reprodução (Nintendo)

Este não é um jogo específico, mas conta. Ah, como conta.

A Game Boy Camera era um acessório para as três primeiras gerações do console portátil da Nintendo (o original, o Color e o Advance) que permitia tirar fotos. Você encaixava a parte de baixo da câmera, que tinha formato de cartucho, na entrada do console e acessava o software.

Quando você entrava na opção de tirar fotos, era apresentado a um menu que imitava aqueles que aparecem em RPGs japoneses, incluindo as opções "fight" e "item". E havia também a opção "run", que geralmente serve para fugir do inimigo. Mas pra que serve isso num programa de tirar foto?

Bem, se você optava por "run", geralmente a tela mostrava um mapa do continente africano e o texto "Você agora está cruzando o Equador. Jambo Nintendo!". É, a gente não sabe o que isso quer dizer também. Mas se você insistisse nessa opção de correr, poderia acabar recebendo uma tela dessas:

Havia 5 faces bizarras no total, sendo dois deles exclusivos para o Japão. Os rostos são dos desenvolvedores, provavelmente tentando injetar algum humor macabro no produto. Ah, o Japão…

7) A trilha sonora secreta em The Lion King

A adaptação para SNES de O Rei Leão, além de ser um jogo que foi piorado de propósito, também esconde um segredo meio estranho no menu.

Você deve ir em Options, depois em Sound Test, escolher a música Hoo Hah, voltar ao menu principal, refazer o caminho e selecionar a faixa de novo. Desta vez, o áudio que será reproduzido não será o da faixa original, e sim de uma versão estranha, mais sombria, e que parece até mesmo ter uma parte que é tocada ao contrário.

No YouTube, fãs especulam que seja apenas um bug que faz com que dois áudios separados sejam tocados ao mesmo tempo. Talvez. Mas é fato que é bem fácil esbarrar nesse áudio bizarro por acaso e sentir essa vibe creepy num jogo da Disney.

8) Palavrões aleatórios em Secret Writer's Society

Reprodução (Panasonic Media Interactive)

Secret Writer's Society é um jogo educativo para PCs lançado em 1998 e que tinha o objetivo simples de ensinar as crianças a digitar. O gameplay consiste em aprender pontuação, ordenar frases e afins.

A lição final é digitar um texto livre que depois é recitado por uma voz automática programada dentro do jogo. Para isso, você clica em um botão chamado "Read" ("Ler"). Se você estiver jogando num Mac e clicar em Read duas vezes, isto acontece:

O que você está vendo é o software recitando palavrões da lista de palavras filtradas pelo jogo. São termos como "masturbation", "fellatio", "asshole", "penis" e outros. Isso mesmo: o jogo ia de propósito na lista de proibidões e os lia por conta própria.

A Panasonic Media Interactive, fabricante do jogo, disse que o problema foi causado por um bug. Já um grupo hacker chamado RTMark veio a público alegando que tudo foi causado por sabotagem interna de um programador revoltado pelo fato de os pais estarem terceirizando a educação das crianças (??).

9) A tragédia secreta em Psychonauts

Reprodução (Double Fine Productions)

Este aqui não é exatamente um easter egg, já que ele é facilmente acessado dentro do jogo, sem a necessidade de códigos ou malabarismos. Mas é assustador pra caramba!

Em Psychonauts, você comanda um personagem chamado Raz, que tem habilidades psíquicas e pode entrar nas mentes das pessoas. Uma das cabeças que você invade é de sua colega Milla Vodello, outra psiconauta.

O mundo mental de Mia tem a aparência de uma discoteca, o que reflete a personalidade animada e divertida da garota. No entanto, é possível acessar uma sala dentro desse mundo que é meio diferente.

Pra começar, assim que entrar, você vai ouvir a voz de Milla falando "por que você viria aqui? Esta sala não é divertida, vamos sair". Em seguida, é possível abrir um cofre em que há um livro chamado "Milla's Children" ("as crianças de Milla"). As imagens do livro mostram que Milla comandava um orfanato que pegou fogo, matando todas as crianças.

Para piorar, você pode entrar em um baú que o levará a uma sala horrível em que os fantasmas das crianças do orfanato assombram a mente da garota sussurrando coisas como "nos ajude Milla!" e "por que você deixou a gente morrer?". Pesadíssimo.

O jogo lida com outros temas adultos como suicídio, insanidade, culpa e perda. Mas nada tão explícito e perturbador como o que é mostrado na mente de Milla.

10) O planeta lisérgico de Star Fox

No Star Fox original de SNES, se você for ao nível 3-2, destruir o segundo asteróide e colidir sua nave com o passarinho de origami que sai dele, será enviado para uma fase bônus chamada de "Out of this dimension".

Trata-se de um lugar lisérgico, com planetas com faces humanas, uma trilha estranha e efeitos de distorção na imagem. O chefe final é uma máquina caça-níquel.

Pior do que a fase em si é o lore: cair nesse mundo significa que o protagonista Fox deixou sua dimensão para sempre e não tem como voltar (e nem salvar o planeta Corneria e seus amigos). É por isso que a fase secreta termina com os créditos do jogo, funcionando como um final alternativo.

Alternativo e deprimente, pois você fica sozinho numa dimensão estranha sabendo que todos que você ama vão morrer. Nintendo, sempre essa garantia de diversão e alegria.

Se você curtiu este post, então também pode gostar das nossas listas de 12 easter eggs que levaram anos para serem encontrados e 8 easter eggs que acabaram em polêmica.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Victor Bianchin é jornalista, já foi editor da revista Mundo Estranho e escreveu um almanaque de games. Ele tem um Rush de estimação e considera a técnica do button mashing algo subestimado.

Sobre o Blog

Em Control Freak você vai ficar por dentro das curiosidades, bizarrices e polêmicas saudáveis do universo dos games.