PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Gamers do bem: 6 iniciativas da comunidade contra o coronavírus

Victor Bianchin

15/05/2020 17h00

É tempo de ficar em casa para contribuir na luta contra a pandemia de coronavírus. Os eventos estão sendo cancelados, os serviços não essenciais estão fechados e muita gente já se acostumou a trabalhar de casa.

Nesse contexto, videogame tem uma utilidade óbvia: é uma forma de entretenimento e relaxamento. Mas se engana quem pensa que, em tempos tão difíceis, os jogos servem apenas para passar o tempo. Nada disso: tanto os fãs quanto a indústria têm se movimentado bastante para combater a Covid-19, seja em grandes ações, seja em pequenos gestos.

Confira as iniciativas mais legais.

1) As gigantes do setor estão doando para a causa

Todo mundo está doando dinheiro para o combate contra a covid-19. A Rockstar ofereceu 5% da renda de Red Dead Online e GTA V para esforços contra o vírus, enquanto a Sony montou um fundo de US$ 100 milhões para realizar doações a diversas organizações e a 343 Industries (que faz Halo Infinite) arrecadou US$ 430 mil vendendo camisetas e destinou o dinheiro para doações.

A Humble Bundle, com a colaboração de alguns estúdios, montou um pacote de jogos com o preço de US$ 30 e reverteu 100% das vendas para doações – em uma semana, o pacote arrecadou US$ 6,5 milhões. A Twitch realizou a Twitch Stream Aid, que juntou gamers e celebridades para arrecadar doações e levantou mais de US$ 2,7 milhões, incluindo US$ 150 mil doados pela Ubisoft.

A Razer adaptou suas fábricas para produzir 1 milhão de máscaras cirúrgicas, as quais foram doadas. A Bethesda doou sozinha US$ 1 milhão para organizações distintas, incluindo a Unicef, que estão atuando contra o vírus.

A iniciativa Play at Home, da Sony, doou US$ 10 milhões para estúdios indie que estão prejudicados por causa da epidemia. A CD Projekt Red (criadora de Cyberpunk) doou 4 milhões de zlotis (a moeda polonesa), o que equivale a cerca de US$ 1 milhão, para uma organização assistencial local.

A Riot Games doou US$ 1,5 milhão para esforços na região de Los Angeles e o streamer Tyler "Ninja" Blevins doou US$ 150 mil para uma instituição chamada Feeding America. O pessoal da Ndemic Creations, criador do famoso joguinho Plague Inc., doou US$ 250 mil para instituições.

Há um evento online que começou em abril e vai até junho chamado Gamers Without Borders (Jogadores Sem Fronteiras), organizado pela Federação Saudi-Árabe de Esportes Eletrônicos e Intelectuais (SAFEIS).O prêmio de US$ 10 milhões vai ser revertido para 12 organizações lutando contra o vírus.

A lista vai bem além. Mas dá para ter uma ideia.

2) Um servidor de World of Warcraft ensinou jogadores a se prevenir

Em abril, o famoso servidor Elysium, de World of Warcraft, que é não-oficial e rodado e administrado por fãs, realizou o evento "Pandemic In Azeroth" ("pandemia em Azeroth").

A ideia era realmente genial: os administradores inseriram um vírus altamente contagioso dentro do jogo. Ele estava presente apenas em um objeto. Mas após um jogador – apelidado de "paciente zero" – tocá-lo, ele foi carregado para o resto dos personagens e para outros objetos também.

Em 15 horas, eram 2.276 infectados. Em 24 horas, o número havia saltado para 7 mil. O vírus virtual atingiu, no total, 88% dos jogadores.

Havia como fugir do vírus fugindo dos infectados e utilizando um item chamado "hand soap" ("sabonete"), mas, claramente, pouca gente conseguiu ficar imune. Pior: o vírus causava uma redução de 5% nos stats e um debuff de 10% na velocidade dos movimentos.

Após o caos inicial, que serviu para demonstrar os riscos da epidemia, os administradores resetaram o vírus e iniciaram uma série de missões relacionadas à sua contenção, o que incluía o uso de máscaras e a limpeza de itens.

"Eu sei que temos muitos jogadores que são jovens ou que não têm acesso à informação que eu tenho – ou, ao menos, a mesma quantidade de informação", disse um dos administradores do Elysium, Rain, ao Kotaku. "Eu senti que tinha o poder de informar as pessoas e ajudar nesses tempos".

3) Um casal que teve seu casamento cancelado fez a cerimônia no Animal Crossing

Um casal de New Jersey (EUA) estava com casamento marcado para o dia 12 de abril. Seria uma cerimônia grande para 150 convidados. A epidemia de covid-19, no entanto, forçou a dupla a adiar o evento para o ano que vem.

Seria um final melancólico se o noivo, Nazmul Ahmed, não tivesse tido uma ideia inusitada. Percebendo o gosto em comum que ele e a noiva partilhavam por Animal Crossing: New Horizons, ele resolveu fazer uma surpresa: montou um casamento virtual em sua ilha no jogo.

A noiva, Sharmin Asha, não sabia de nada. "Nazmul me chamou para coletar recursos em sua ilha, já que ele estava jogando há mais tempo do que eu", disse ela ao Washington Post. "Assim que eu cheguei lá, ele estava no aeroporto e havia setas no chão. Ele me disse que estava acontecendo um evento especial no jogo, então nós as seguimos", contou.

As setas levavam a um local na praia onde um casamento virtual havia sido improvisado. Os amigos do casal, que também jogavam Animal Crossing, estavam todos lá para o evento. Sharmin e Nazmul trocaram votos ali mesmo.

A história toda foi contada num post do Reddit que já tem mais de 34 mil upvotes (um upvote é equivalente a uma curtida). "Isso me deixou tão feliz. Eu nem tenho palavras para dizer o quanto significou para mim", disse a noiva no post.

4) Uma entidade japonesa doou 100 consoles SNES para crianças isoladas

A Jarga (Japan Retro Game Association) é um grupo japonês que se encarrega da preservação da memória dos jogos eletrônicos. Criado em 2011, ele atua consertando equipamentos antigos e criando peças para preservar e restaurar máquinas fora de linha.

Em abril, a entidade anunciou que iria doar cem unidades do SNES (o famoso Super Nintendo!) para famílias confinadas que tivessem uma ou mais crianças menores de 16 anos em casa. Os consoles são todos usados, mas foram restaurados e funcionam direitinho. A foto acima, divulgada pela própria Jarga, mostra os aparelhos prontos para o envio.

Além do SNES em si, o kit também trazia os cabos, um controle e dois jogos, Final Fantasy VI e Donkey Kong Country – "ambos são fáceis de jogar e acredito que até os iniciantes podem apreciar", disse a Jarga em seu site ao anunciar a ação.

A entidade abriu inscrições para os interessados e recebeu nada menos que 54.630 adesões. Os 100 consoles dos escolhidos foram enviados no finalzinho de abril.

"Espero sinceramente que eu possa transmitir às crianças a diversão do Super Nintendo para a próxima geração", disse Yutaka Ishii, presidente da Jarga, no comunicado anunciando o envio. Own <3.

5) Os jogadores de Final Fantasy XIV fazem funeral online para uma colega que morreu

Já falamos aqui no Start deste caso, mas vale a lembrança. Amigos de uma jogadora de FFIV. cuja identidade não foi revelada, organizaram para ela uma homenagem dentro do MMORPG. Os jogadores da comunidade foram convidados a fazer uma marcha fúnebre desde Ul'dah até a Guardian Tree.

O nome virtual da menina era Ferne Le'roy da Figaro National Guard FC e o funeral foi feito no servidor Zalera.

Há vários vídeos mostrando a caminhada de diversos ângulos no YouTube, como este abaixo, e um post no Reddit em que mais pessoas fizeram tributo e se surpreenderam com a civilidade e o carinho da comunidade de FFXIV.

6) A indústria se uniu para lançar o #PlayApartTogether

Em abril, 18 grandes empresas do setor de videogames se uniram à Organização Mundial da Saúde para lançar a campanha #PlayApartTogether. Trata-se de uma iniciativa para incentivar a comunidade gamer a ficar em casa e respeitar as orientações de prevenção e distanciamento social, tudo isso por meio de eventos, atividades e recompensas.

Tem um trocadilho no nome. Devido ao design do logo, é possível ler a campanha tanto como "play apart together" ("joguem juntos separados") como "play a part together" ("cumpram um papel juntos"). O que tem tudo a ver com o fato de que, ficando em casa, nós protegemos a nós mesmos e aos outros.

Empresas como Blizzard, Riot, Twitch, Ubisoft e Zynga participam da ação, entre muitas outras. Para saber o que está rolando, basta procurar a hashtag nas redes sociais.

Confira abaixo algumas iniciativas:

Ver essa foto no Instagram

 

It's a brilliant time to explore Hogwarts and play gobstones with your friends! Remember to stay safe and #PlayApartTogether @WHO

Uma publicação compartilhada por Harry Potter: Hogwarts Mystery (@hphogwartsmystery) em

Ver essa foto no Instagram

 

The @WHO recommends #PhysicalDistancing to stop the spread of #coronavirus. Let's #StayHome, jump into our favorite #games and #PlayApartTogether!

Uma publicação compartilhada por Rogue Games, Inc. (@roguegamesinc) em

Então é isso, fique em casa, jogue de casa, use máscara quando for no mercado e ajude como puder. A única forma de sobrevivermos à covid-19 é trabalhando juntos.

Sobre o Autor

Victor Bianchin é jornalista, já foi editor da revista Mundo Estranho e escreveu um almanaque de games. Ele tem um Rush de estimação e considera a técnica do button mashing algo subestimado.

Sobre o Blog

Em Control Freak você vai ficar por dentro das curiosidades, bizarrices e polêmicas saudáveis do universo dos games.