PUBLICIDADE

Topo

Histórico

10 coisas que você (ainda) não sabia sobre o Sonic

Victor Bianchin

13/02/2020 16h00

Sonic, o mascote da Sega e um dos personagens mais famosos dos videogames, finalmente chegou aos cinemas. E, graças aos deuses, não é com aquela versão feia.

Aproveitando a ocasião, reunimos aqui algumas das maiores curiosidades da história do ouriço velocista. Tem de tudo um pouco: bastidores, rumores, polêmicas…

Só não tem uma justificativa para uma das piores cenas já vistas por estes olhos.

1) A mensagem "Segaaa" ocupava ⅛ da memória do cartucho de Mega Drive

Originalmente, o primeiro jogo do Sonic teria um menu de teste de som que incluiria uma animação exclusiva de Sonic tocando numa banda. Esse modo acabou excluído da versão final do jogo, deixando um belo espaço sobrando no cartucho.

O que o criador de Sonic, Yuji Naka, fez com esse espaço, que totalizava ⅛ do cartucho? Ele colocou uma vinheta de som para tocar durante os créditos iniciais do estúdio Sega. Isso mesmo: aquele coro de "Segaaaa" que toca quando você liga o jogo foi colocado quase que por acaso. E ele provavelmente ocupa um espaço maior do que fases inteiras do jogo.

2) Sonic originalmente teria uma namorada humana

Outra ideia criada para o primeiro jogo de Sonic e descartada antes da versão final foi a de que o ouriço azul teria uma namorada humana. Ela seria uma loira de olhos azuis em um vestido tubo vermelho, e seu nome seria Madonna.

Há muitas imagens de arte conceitual de Madonna na internet (como essas cima), mas ela acabou sendo excluída do jogo pela gerente de produto da Sega americana, Madeline Schroder, que acreditava que um interesse romântico humano não cairia bem para o personagem.

Falando sobre o assunto para o livro The History of Sonic (2012), Yuji Naka disse o seguinte: "Todos os personagens no jogo eram homens e eu queria adicionar uma mulher chamada Madonna, a qual o Sonic iria salvar. Mas nós achamos que isso seria muito parecido com o Mario salvando sua princesa, então mesmo eu achando que ainda era uma boa ideia, nós tivemos que abandoná-la".

3) Sonic foi o primeiro personagem de videogame a ter um balão na Parada de Ação de Graças (e deu ruim)

Todo ano em Nova York, no Dia de Ação de Graças (quarta quinta-feira de novembro) acontece uma parada com balões gigantes de personagens famosos sendo carregados pelas ruas. Sonic foi o primeiro personagem a aparecer nessa parada em 1993.

Porém as coisas não deram muito certo. O balão de Sonic se enroscou num poste, furou e caiu, machucando uma criança e um policial no processo.

O vídeo da queda foi reprisado à exaustão na TV americana, confirmando o mico. Mas o balão de Sonic continuou participando da parada em outros anos –na foto abaixo, o desfile de 2013.

Sonic inflável no desfile de Ação de Graças em 28 de novembro de 2013, em Nova York (Carlo Allegri/Reuters)

4) O easter egg "satânico" de Sonic CD não era satânico

No jogo Sonic CD (1993), é possível colocar um código na tela inicial para ser levado a um menu secreto de teste de som. Nesse menu, também é possível inserir alguns códigos para ter acesso a easter eggs. A maioria desses extras escondidos são desenhos simples do Sonic e sua turma – veja todos aqui. Mas há um bem perturbador.

A imagem em questão, reproduzida acima, mostra vários Sonics com uma aparência bizarra e o texto "Diversão infinita. Sega Enterprises. -Madzin".

Durante muito tempo, as pessoas interpretaram esse easter egg como sendo uma mensagem satânica, já que "madzin" pode significar "demônio". A história real, porém, é bem mais sem graça.

Os kanjis em questão são まぢん, os quais são pronunciados como "majin" e podem ser escritos de várias formas no alfabeto romano, dependendo da língua em questão (majin, madin, madzin, mazin, etc.). A pronúncia "majin", em japonês, de fato pode significar uma criatura sobrenatural poderosa, mas a grafia para isso é diferente (魔神). Então os ocidentais estavam interpretando errado.

Mas se não era uma mensagem do demônio, então o que era? Simples: Madzin era o apelido de infância de Masato Nishimura, um designer que trabalhou no jogo e que criou esse easter egg. Ele revelou tudo isso em uma entrevista.

5) Robotnik foi originalmente criado para ser o protagonista

Toda a concepção do primeiro Sonic tinha um único objetivo em mente: superar a Nintendo na guerra dos consoles 16-bit. A Sega havia concluído que, para atingir essa meta, era preciso criar uma franquia poderosa com um mascote carismático capaz de superar o Mario.

Um concurso interno foi feito para que funcionários da Sega apresentassem ideias para esse mascote. Cerca de 200 conceitos foram apresentados e 4 foram aprovados: um buldogue, um lobo, um coelho e um homenzinho gordinho com um bigode gigante (imagem acima).

O escolhido para ser o protagonista foi o coelho, desenhado pelo artista visual Naoto Ôshima. O animal depois virou um tatu e finalmente um ouriço quando perceberam que os espinhos no seu dorso eram convenientes para servirem como ataques corporais. E o homenzinho bigodudo? A equipe da Sega gostou tanto dele que decidiu reformulá-lo e transformá-lo no vilão da história.

O nome é que deu problema: enquanto no Japão ele era chamado de Dr. Eggman, nos EUA a localização o rebatizou de Ivo Robotnik. Os nomes coexistiram durante muito tempo até que, a partir de Sonic Adventure (1998), ficou estabelecido que Robotnik era o nome verdadeiro e Eggman era um apelido. A versão canonicamente mais aceita, entretanto, é Dr. Eggman.

6) O desastre Sonic 06 nem era para ser um jogo do Sonic

Segundo o artista Yoshinari Amaike, membro do Sonic Team, da Sega, a equipe originalmente estava criando um novo jogo fora da franquia em 2004. Esse game, cujo título nunca foi revelado, se passaria num mundo similar ao real, teria gráficos realistas e utilizaria uma engine física nova.

No entanto, a equipe logo recebeu a missão de criar um jogo do Sonic para comemorar os 15 anos da franquia, batizado apenas de Sonic The Hedgehog (2016). Isso deveria ter sido interpretado como um sinal de que Sonic 06 nunca deveria ter existido, afinal a produção do game seria cheia de problemas.

Originalmente, ele deveria sair em quatro plataformas: PC e os três videogames da sétima geração (PS3, Xbox 360 e Wii). Só que o jogo começou a ser produzido antes de os consoles chegarem ao mercado. Isso causou o primeiro (e gigante) obstáculo: os desenvolvedores descobriram, no meio do processo, que o poder de processamento do Wii era muito mais limitado que o dos concorrentes. Isso tornava impossível portar o jogo para a plataforma. O jeito foi criar um game novo do zero.

Isso fez com que o time se dividisse em dois: um para criar o jogo de PS3 e Xbox 360 e outro para criar o game novo para o Wii (que acabou virando Sonic And The Seven Rings).

No final, ambos os games floparam, vítimas da falta de tempo e de equipe. Sonic 06 é tão absurdamente repleto de bugs que, inclusive, costuma ser incluído em listas de piores jogos de todos os tempos.

7) Sonic não sabe nadar (mas deveria)

Yuji Naka acreditava que ouriços não sabiam nadar (o que não é verdade), então fez com que Sonic também não soubesse. Em vez de nadar, o mascote azul afunda e anda debaixo d'água nas fases aquáticas.

O engraçado é que, mesmo com a equipe descobrindo esse erro depois, Sonic nunca ganhou a habilidade de nadar. Tails já conseguiu nadar em Sonic 3 e Knuckles já conseguiu nadar em Sonic Adventure 2, mas o próprio ouriço azul, nunca.

Tanto é que ele usa um colete salva-vidas nos jogos Mario & Sonic at the Olympic Games.

8) Sonic é uma amálgama de 5 personas diferentes

Quase tudo no Sonic original foi inspirado em uma figura da ficção ou do mundo real. O corpo veio do Mickey Mouse, a cabeça veio do Gato Félix, os sapatos vieram do cantor Michael Jackson e as cores dos sapatos são inspiradas no Papai Noel.

Pra completar, a personalidade de Sonic foi inspirada em Bill Clinton, que na época ainda era só governador do estado do Arkansas e candidato à presidência americana. O artista visual Naoto Ôshima, que criou o design do Sonic, afirmou que gostava da atitude do político americano e de seu jeito pragmático e quis atribuir essas qualidades ao ouriço.

Aliás, falando em Michael Jackson…

9) A Sega acobertou a participação de Michael Jackson em Sonic 3, mas os fãs descobriram

Em 23 de setembro de 2003, um frequentador do fórum oficial de Sonic chamado Ben "Ben2k9" Mallison fez uma observação curiosa: o tema da fase Carnival Night Zone, de Sonic 3, e a música "Jam", de Michael Jackson, eram muito parecidos.

Em 2005, outro frequentador do fórum, apelidado HXC, entrevistou o produtor executivo do jogo, Roger Hector, e conseguiu a informação de que, sim, a Sega havia contratado Michael Jackson para compor faixas para o game e, depois, havia cancelado o contrato devido às alegações de abuso sexual feitas contra o cantor.

A coisa pegou fogo mesmo em 2006 quando James "Qjimbo" Hansen postou um vídeo no YouTube chamado "Michael Jackson's Sonic 3" expondo as similaridades entre as músicas do jogo e as músicas de Jackson. O YouTube era uma plataforma com apenas um ano de idade em 2006 e esse foi um de seus primeiros vídeos virais.

Ao longo dos anos, várias pessoas se dedicaram a pesquisar essas semelhanças e, utilizando programas para dissecar os áudios, encontraram vários trechos idênticos entre as músicas do jogo e canções de Jackson, com até mesmo samples aparecendo no game.

A história inteira é muito longa para ser contada aqui, mas há múltiplos vídeos no YouTube explicando as semelhanças. Vale a pena ver.

E o que a Sega diz a respeito? No livro The History of Sonic, o designer de fases Takashi Iizuka é questionado a respeito:

Entrevistador: A trilha-sonora de Sonic 3 se tornou lendária. É verdade que vocês trabalharam nela com o Michael Jackson?
Takashi Iizuka: Sabe, isso são apenas rumores e a Sega não quer falar nada a respeito deles. Eles vão ser rumores para sempre.

10) A decisão de distribuir Sonic com o Mega Drive quase deu em briga

Sonic foi lançado em 23 de junho de 1991. As vendas iniciais foram boas, mas não o suficiente para ser o blockbuster que a Sega queria. Por isso, o presidente da divisão americana, Tom Kalinske, pegou um avião e foi até o Japão bater um papo com Hayao Nakayama, presidente da Sega do Japão.

A ideia de Kalinske era simples: distribuir Sonic de graça com o console Mega Drive para turbinar as vendas. A reação de Nakayama ao ouvir a ideia, porém, não foi tão boa: o homem levantou da mesa furioso e gritou: "Você está maluco! A gente está tendo lucro com nossos jogos e você quer que o melhor título da nossa história seja distribuído de graça com o console?".

Ele então se afastou da mesa, chutou a cadeira longe e se dirigiu à porta para sair. No meio do caminho, parou, virou-se de volta para Kalinske e disse: "Se você acha que esse é o jeito para derrotar a Nintendo, então faça". E bateu a porta.

(pausa dramática)

Corta para 30 anos depois e a Nintendo literalmente colocou Mario e Sonic para enxugarem gelo juntos:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Sobre o Autor

Victor Bianchin é jornalista, já foi editor da revista Mundo Estranho e escreveu um almanaque de games. Ele tem um Rush de estimação e considera a técnica do button mashing algo subestimado.

Sobre o Blog

Em Control Freak você vai ficar por dentro das curiosidades, bizarrices e polêmicas saudáveis do universo dos games.